O que é Cancelamento Extemporâneo de CTe e como fazer

O que é Cancelamento Extemporâneo de CTe e como fazer

O cancelamento extemporâneo é um procedimento que pode ser utilizado quando um Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe) precisa ser cancelado fora do prazo normal. Entenda como funciona e quais regras devem ser seguidas para realizar essa operação.


 

Toda empresa de transportes está sujeita a erros na emissão de documentos fiscais. Mas, para corrigir ou cancelar um CTe emitido, é preciso observar os prazos e algumas regras.

Depois que um Conhecimento de Transporte Eletrônico foi emitido e autorizado pela SEFAZ, o mesmo não pode mais ser alterado. Qualquer alteração invalidaria a sua assinatura digital.

Em alguns casos, é possível utilizar a Carta de Correção para CTe (CCe), em outros, a solução é optar pelo cancelamento.

Leia também: Carta de Correção para CTe: o que pode (ou não) ser corrigido?

Regras para cancelamento de CTe

Se o CTe contém erros de emissão mas a prestação de transporte ainda não foi iniciada, o cancelamento torna possível a emissão de um novo Conhecimento de Transporte Eletrônico com as informações corretas.

Mas fique atento: o CTe só pode ser cancelado nas seguintes condições:

  • Se ainda não estiver vinculado a um Manifesto de Transporte Eletrônico (MDFe);
  • Se não estiver vinculado a uma Carta de Correção Eletrônica (CCe);
  • A prestação de transporte ainda não tiver iniciado, ou seja,a carga ainda não está em circulação.

Geralmente o prazo para cancelamento de CTe é de 7 dias (168 horas) a contar da autorização pela SEFAZ. Entretanto, esse prazo pode variar conforme o estado onde o CTe for emitido. No estado de Mato Grosso, por exemplo, esse prazo é de apenas 2 horas.

Pra evitar problemas, o ideal é consultar essa informação com seu contador ou com a Secretaria da Fazenda (SEFAZ) do seu estado. 

Caso o cancelamento do CTe não seja realizado dentro desse prazo, será necessário fazer uma requisição de cancelamento extemporâneo junto à SEFAZ. 

Legislação e Manuais sobre cancelamento de CTe

Como mencionamos acima, as regras para cancelamento extemporâneo podem variar em cada estado. Por isso, é importante consultá-las regularmente, já que podem sofrer alterações a qualquer momento.

Nos links abaixo você poderá consultar o Ajuste SINIEF e as regras de alguns estados:

Sistema emissor de CT-e Online
Rápido, simples de usar e com suporte total

Não precisa instalar nada pra você emitir Conhecimentos de Transporte online em segundos e praticamente no automático. Simplifique sua rotina com o Simples CT-e.

 

Como realizar o cancelamento extemporâneo do CTe

Para realizar o cancelamento extemporâneo de um CTe o primeiro passo é enviar uma requisição, por meio de comunicação à SEFAZ do seu estado, informando que não efetuou cancelamento de CT-e no prazo estipulado.

A solicitação de cancelamento extemporâneo de CTe pode ser feita através do site da SEFAZ ou nos postos de atendimento da Secretaria da Fazenda.  No estado de São Paulo, por exemplo, o agendamento prévio do atendimento pode ser feito neste link.

Após o prazo de 31 dias da emissão do CT-e, o mesmo só poderá ser cancelado com a aprovação do Posto Fiscal de vinculação.

Documentos para solicitar o cancelamento extemporâneo

Caso haja mais de um CTe, é necessário fazer um pedido por documento. O pedido deve ser acompanhado de:

  • Chave de acesso do CT-e a ser cancelado extemporaneamente;
  • Folha do livro Registro de Saídas e/ou Entradas, correspondente ao lançamento da operação ou prestação ou declaração de que faz uso da EFD (Escrituração Fiscal Digital);
  • Comprovação de que a operação de transporte não ocorreu.

A comprovação de que o transporte da carga não ocorreu pode se dar através de um dos seguintes documentos:

  • Declaração firmada pelo representante legal do tomador do CT-e de que faz uso da Escrituração Fiscal Digital;
  • Declaração firmada pelo representante legal do tomador do CT-e que não ocorreu a prestação e de que não utilizou como crédito o valor do imposto registrado no documento fiscal;
  • Tratando-se de pedido que envolva estabelecimento situado em uma unidade da Federação diferente, cópia de correspondência entregue pelo tomador à repartição fiscal do seu domicílio, em que declare que não utilizou como crédito, ou que estornou, a quantia restituída ou compensada;
  • Declaração firmada pelo representante legal e os motivos que impediram o cancelamento do CT-e no prazo previsto.

Como saber se o pedido de cancelamento extemporâneo de CTe foi aceito pela SEFAZ?

A resposta do pedido de cancelamento extemporâneo será enviada via Domicílio Eletrônico do Contribuinte (DEC). Em se tratando de MEI não cadastrado no DEC, a resposta será entregue por e-mail ou pelos Correios.

Dentro do Portal Nacional ficará registrado um evento no CT-e em questão, algo como “Liberação de Prazo de Cancelamento”.

Após receber a autorização da SEFAZ, o cancelamento do documento poderá ser realizado através do seu sistema de emissão de CTe. O emitente deverá transmitir o cancelamento do CTe como evento, no prazo de 15 dias.

Concluindo, a melhor saída é verificar o quanto antes se um CTe precisa ser corrigido ou cancelado para não perder o prazo normal. Mas, caso esse tempo já tenha passado, o procedimento para cancelamento extemporâneo é uma solução um tanto mais trabalhosa, mas que pode resolver o problema.

E então, ficou com alguma dúvida sobre o tema? Deixe um comentário!

Gostou desse artigo? Inscreva-se na nossa lista VIP.

Receba conteúdos, promoções e novidades antes de todo mundo, gratuitamente por e-mail.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Simples CT-e